Archives Setembro 2019

Chamada genérica 2020 – ANR / FAPESP – FACEPE

 

No âmbito da sua chamada genérica de projetos 2020, a Agência Nacional de Pesquisa (ANR) está lançando Projetos de Pesquisa Internacional Colaborativa (PRCI) com as FAPs (Fundação da Amparo em Pesquisa) de dois Estados brasileiros: FAPESP (Fundação de Amparo no Estado de São Paulo) e FACEPE (Fundação do Amparo a Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco).

Os PRCIs são colaborações entre pelo menos um ator público de investigação francês (um laboratório de uma organização ou instituição de investigação elegível para financiamento ANR), que solicita financiamento com a ANR e pelo menos um parceiro estrangeiro que solicita simultaneamente financiamento com uma agência de financiamento estrangeira ao abrigo de um acordo bilateral ANR- agência estrangeira.

No âmbito da chamada genérica de projetos 2020 os países envolvidos são :

  • Na Europa : a Alemanha, a Áustria, o Luxemburgo, a Suíça
  • Na international : o Brasil, o Canadá – Quebeque, Hong Kong, a Russia, Singapura, Taiwan.

O AAPG 2020 está estruturado em 49 eixos de investigação, correspondendo cada um deles a um Comité de Avaliação Científica (CES). Os pesquisadores escolhem o eixo científico mais relevante para os objectivos científicos do seu projeto no momento da submissão.

  • 36 eixos de pesquisa são apresentados em 7 áreas disciplinares: ciências ambientais, ciências da energia e dos materiais, ciências digitais, ciências da vida, ciências humanas e sociais, matemática e suas interações, física da matéria, altas energias, planeta universo.
  • 13 eixos de pesquisa correspondem a questões transversais (transdisciplinares ou interdisciplinares) localizadas na meio de vários sectores científicos.

As pré-propostas devem ser submetidas antes de 24/10/2019.

Mais informações no site da ANR, da FAPESP ou da FACEPE.


Terceira Chamada Pública de Apoio a Pesquisa do Instituto Serrapilheira (24 bolsas) – Brasil

O Insituto Serrapilheira lançou nesta quarta-feira (18) a 3ª Chamada Pública de Apoio à Pesquisa Científica. O objetivo é selecionar 24 pesquisadores para receberem apoios financeiros de até R$ 100 mil cada. Os candidatos devem ter vínculo permanente com alguma instituição de pesquisa no Brasil e precisam ter concluído o doutorado entre 1º de janeiro de 2012 e 31 de dezembro de 2017. Além disso, as pesquisas devem ser no campo das ciências naturais, matemática e ciência da computação.

As incrições começam em 18 de novembro e duram um mês, podendo ser feitas pelo site do Instituto. A seleção será realizada até abril de 2020 e o financiamento das pesquisas deve começar em junho do ano que vem. Os cientistas selecionados serão reavaliados após um ano e, depois disso, até três deles serão escolhidos para receber outra bolsa, desta vez de até R$ 1 milhão.

Przao final para o envio : 18 de dezembro 2019 às 15h (horário de Brasilia).


Convocatória – Bolsa REFEB 2020

A Embaixada da França criou em 2001 a Rede Francesa de Estudos Brasileiros (REFEB) para ajudar os pesquisadores em Ciências Humanas e Sociais cujo objeto de estudo ou de pesquisa necessita de uma estada no Brasil, a partir do nível acadêmico Master 2.

Uma ajuda, de 900 euros/por mês, aplica-se nos casos de estada com duração de 3 a 6 meses. Os candidatos devem ter menos de 35 anos no prazo final da submissão de candidatura, uma nacionalidade francesa ou europeia, atuar na França em um laboratório de ciências sociais no âmbito de um Master 2, de um doutorado ou ainda de um pós-doutorado.

Para postular, tem que carregar o dossiê de candidatura no site da Embaixada e seguir as instruções. 

Atenção: prazo final para submissão de candidatura: sexta-feira 8 de novembro 2019


Olga Anokhina, nova diretora do escritório do CNRS no Rio

A partir do 1 de setembro 2019, Olga Anokhina assume o cargo da Diretora do Escritório CNRS na América do Sul com sede no Rio de Janeiro.

Desde 2002, Olga Anokhina é pesquisadora no Instituto dos Textos e Manuscritos Modernos (ITEM, UMR 8132 CNRS/ENS). Esses últimos anos ela dedicou suas pesquisas à gênesis das obras dos autores plurilinguais e dos tradutores. Olga Anokhina se interessa também nos aspectos cognitivos da produção escrita e da criação. No ITEM, ela dirigiu a equipe Multilinguisme, traduction, création que ela criou em 2012. Olga Anokhina é a autora de cerca de sessenta de publicações em 6 idiomas (francês, espanhol, russo, inglês, chinês, português) na área de linguística francesa e geral e da critica genética cujos varias obras coletivas e números de revista. Desde 2015, ela dirige uma coleção open access Multilinguisme, traduction, création que ela criou nas Edições das Arquivas Contemporânea (EAC).


No widget added yet.